quinta-feira, 23 de novembro de 2017

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Uma grande verdade para quem consegue entender!

O Nobel da literatura polaco explica tudo aquilo que há no Homem em poucas palavras para quem consegue reflectir. Aqui está explicado a origem de todas as crenças e religiões que têm atormentado o pensamento da humanidade, através de milénios.



Paulo Cafôfo foge com o "rabo à seringa"!

 Recusa-se a prestar esclarecimentos a um Órgão de Governo Próprio, eleito democraticamente pelo povo da Madeira e Porto Santo e diz que  está disposto isso sim a prestar declarações ao poder judicial que não é eleito por ninguém. Sendo atualmente um feudo de pessoas corruptas controladas pela maçonaria.
O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, informou hoje a Assembleia Legislativa da Madeira que não vai comparecer à audição parlamentar para a qual tinha sido convocado para prestar explicações sobre a queda da árvore a 15 de Agosto na Festa do Monte. O autarca justifica a sua posição com o facto de o parlamento não ter “invocado qualquer fundamento e fim específico (...) que imponha depoimento parlamentar urgente” e de o Ministério Público ter começado na passada sexta-feira a ouvir funcionários camarários no âmbito do inquérito criminal em curso.
Por uma questão de “esclarecimento público”, Paulo Cafôfo divulgou a resposta que enviou ao presidente da Assembleia. “Entende o presidente da Câmara Município do Funchal, por uma questão de responsabilidade institucional e respeito pelo princípio constitucional da separação de poderes, que, nestas circunstância, e ao contrário do que sucedeu noutras ocasiões distintas, não deverá estar presente na audição parlamentar solicitada”, anuncia o autarca, que invoca ainda o regime jurídico das comissões parlamentares de inquérito da Assembleia Legislativa da Madeira “prevê expressamente caso exista processo criminal em curso, a suspensão do processo de inquérito parlamentar até ao trânsito em julgado da correspondente sentença judicial, precisamente para evitar qualquer perturbação do inquérito judicial”.
A juntar a estas razões, o presidente da autarquia funchalense diz também que pretende evitar “o alarme social e aproveitamento político de circunstâncias trágicas, respeitando as vítimas da tragédia e salvaguardando os interesses da justiça e da investigação que deve permanecer concentrada nos órgãos judiciais independentes, para onde são direccionados todos os elementos relevantes”.
Cafôfo termina a sua resposta a Tranquada Gomes a anunciar que “só no caso de surgirem circunstâncias excepcionais, devidamente fundamentadas e absolutamente atendíveis que não colidam ou perturbem a investigação criminal, considerará o presidente da Câmara Municipal do Funchal a possibilidade de depoimento parlamentar, sempre no âmbito e dentro das competências e fins específicos invocados pela respectiva comissão parlamentar, mantendo, neste momento, a posição que tornou pública e que é inequívoca e absolutamente transparente” (diário)
Cafôfo e Albuquerque têm uma coisa em comum: São aliados do «Dono disto Tudo»


Anúncios perigosos para caçar os desprevenidos e incautos

 Cuidado com as ofertas aliciantes destas empresas imobiliárias. Os cidadãos que aceitam comprar apartamento ou casa nestas condições podem facilmente cair no conto do vigário, dos bancos. Amanhã por alteração da taxa de Spreed bancário, podem ser obrigados a pagar o dobro mensal da prestação por mês. Se não poderem pagar por perderem por exemplo o seu emprego, (se não tiverem feito um seguro para isso) perdem logo a sua habitação em favor da agência bancária que fez o empréstimo.  Vem o agente de execução e zás. Tira-lhe a casa ou apartamento e entrega-a ao banco. Depois o cliente fica sempre obrigado e sob a ameaça de penhora, a pagar toda a dívida mesmo sem ter direito ao bem inicialmente comprado. Se por acaso morrer e deixar descendentes os mesmos serão obrigados pelas leis deste ESTADO FASCISTA E LADRÃO  a pagar todas dívidas do seu progenitor. Em Espanha aqui mesmo ao lado  esta situação de clamorosa injustiça não existe: Quando  o banco toma conta de uma casa ou apartamento, cessa imediatamente a dívida contraída nessa aquisição imobiliária. Aqui em Portugal é o contrário: entrega a casa ao banco mas continua pagando. Depois se o endividado ganhar acima do Ordenado Mínimo está tramado. Vem logo o gatuno do agente de execução e penhora-lhe o ordenado remanescente sem apelo nem agravo. Meus amigos é preciso cautela com estas aliciantes campanhas publicitárias pois no caso de no futuro não puderem honrar os vossos compromissos (por razões várias. As mais óbvias:doença ou desemprego prolongado) acabam finalmente num mar de problemas que podem causar sérios transtornos às vossas vidas!

Ricardo Lume atacou com bastante eficácia o monopólio do grupo Sousa, esta manhã no plenário da ALRAM

 Foi esta manhã no plenário da Assembleia Legislativa da Madeira

 Lino Abreu no período de antes da ordem do dia na sua intervenção politica, falou sem reservas contra este escândalo

 Pereira um homem de coragem.Atrás é escutado pelo seu adversário dentro do próprio partido

 Raquel referiu a perseguição judicial a que fica sujeito um deputado que opinar contra os privilégios do grupo Sousa.

 Roberto Almada aproveita também para denunciar o monopólio do António Henriques nas inspeções automóveis. Está bastante corajoso!
 Mas cuidado com esta senhora juíza (Elsa Serrão) ela vive maritalmente com o empresário do regime António Henriques. Não se esqueçam que foi ela que absolveu o "Mijinhas"!

Barreto diz que a APRAM está falida e tem as taxas mais caras do país
Eduardo Jesus voltou a afirmar que o grupo Sousa está habituado a não pagar nada."caso único no mundo" reafirmou!
Carlos Rodrigues continua a defender o indefensável: os interesses do grupo Sousa contras os interesses do povo da Madeira que o elegeu!
Gil Canha, interveio muito bem!sim senhor!
O filhote Jaime Ramos tenta deitar poeira nos olhos do povo por causa da defesa do monopólio do Grupo Sousa.

 Carlos Costa do JPP, vem a reboque dos outros partidos da Oposição sobre o caso deste escandaloso monopólio. Este partido oportunista, é especialista em se por à coca e parasitar as lutas das outras forças políticas. Nunca se metem à frente em nada.Têm mêdo dos tribunais fascistas desta terra feitos com os grandes interesses!


terça-feira, 21 de novembro de 2017

Programa "Parlamento" e outros cromos














 Camarada Zita do sindicato de hotelaria e Savino  Correia a fazer a sua travessia no deserto

Assinalado pelo círculo, temos o caciquezinho de S. Vicente. A viloada votou toda nele, não elegeu ninguém da oposição. Foi uma votação tipo africana


Uma dupla perfeita. Número 2 do Governo, e o "dono disto tudo"!




A revista Visão em breve vai revelar escândalos da vida pessoal de Emanuel Câmara

 HISTÓRIAS de FACA e ALGUIDAR!


 EMANUEL CÂMARA a "Lebre do Norte" em breve vai ter um desgosto. Os seus adversários dentro do partido Socialista  para lhe fazerem a folha, já fizeram chegar ao conhecimento da Revista Visão (afim de ser publicado em breve), um escândalo de violência doméstica protoganizado com a sua ex-mulher. Vão ser publicados extratos do processo instruído pelo MP da Madeira sobre este caso. Hoje nos corredores da Assembleia não se falava noutra coisa. Vamos estar atentos à revista VISÃO. Se a denúncia se concretizar, será a destruíção política definitiva da chamada "lebre do Norte"  e a consequente derrota das pretensões de Paulo Cafôfo em chegar à presidência do Governo. 


 O Jovem Olavo (filho da lebre) há tempos queria dar uns sôcos no secretário  geral do partido , o Jaime Leandro. 

Motivo:

 Olavo tinha prometido um prémio à juventude do PS que andou a fazer magote em apoio à "Coligação Confiança" nas ultimas eleições que deram a vitória ao Paulo Cafôfo. 

 A benesse era um acampamento no Porto Santo para os jovens que andaram na campanha. Jaime Leandro deu um corte nas pretensões do "pardalão"; achou que era uma despesa muito grande e não abriu os cordões à bolsa. 

  Foi o fim da picada como dizem os brasileiros, Olavo passou-se e tratou Leandro com os piores palavrões e impropérios, diz quem presenciou, que aquilo foi uma pouca vergonha, nunca vista dentro do PS.

BEM VAMOS ESTAR ATENTOS À REVISTA VISÃO!
 Olavo Câmara é o chamado "mijinhas" do PS
A lebre do norte parece que em breve vai ter um sobressalto.